قالب وردپرس درنا توس
Breaking News

Damasco exige inquérito internacional sobre crimes da coalizão liderada pelos EUA na Síria

O governo sírio pediu ao Conselho de Segurança das Nações Unidas para liderar uma “investigação internacional” sobre os crimes perpetrados contra os síndios por meio da chamada liderança contra os EUA contra o grupo terrorista Daesh Takfiri.

O Ministério de Relações Exteriores e Expatriados da Síria, em duas cartas separadas dirigidas ao secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, e ao presidente do Conselho de Segurança da ONU, Ma Zhaoxu, na quinta-feira, declarando que as vales comuns descobertas na cidade de Raqqah, no noroeste do país, foram provas de carnificina cometida pela aliança militar contra os inocentes e seus ataques sistemáticos à soberania, unidade e ficha da Síria.

As coalizões lideraram a coalizão liderada por Estados Unidos com ameaças internacionais, incluindo bombas de fósforo branco, bombardeios em bairros residenciais nas províncias de Raqqah, Dayr al-Zawr, Aleppo e Hasakah.

As cartas acrescentavam que “a trágica descoberta dessas valas comuns representa apenas dois por cento da destruição que essa aliança criminosa causou em Raqqah. Nós (o governo sírio) repetidamente apontamos para o sangrento massacre que está sendo cometido pela coalizão liderada pelos EUA contra o povo sírio. Esta coalizão transferiu membros da rede de terror Daesh para Dayr al-Zawr em uma tentativa de combater o exército sírio e completar seu plano para minar a unidade e a soberania da Síria. ”

A coalizão liderada pelos EUA vem realizando ataques aéreos contra o que se diz serem alvos do Daesh dentro da Síria desde setembro de 2014 sem qualquer autorização do governo de Damasco ou um mandato da ONU.

A aliança militar foi repetidamente acusada de atacar e matar civis. Também foi em grande parte incapaz de atingir seu objetivo declarado de destruir o Daesh.

www. presstv.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *