قالب وردپرس درنا توس
Breaking News

Forças israelenses atacam padre cristão copta durante protesto em Jerusalém

As tensões entre os cristãos coptas de Jerusalém e as forças de ocupação israelenses entraram nas ruas hoje durante um protesto contra a decisão do governo israelense de negar à igreja o direito de realizar o trabalho de renovação necessário dentro do local sagrado

Fontes locais relataram o incidente dizendo que as forças israelenses e a polícia agrediram vários sacerdotes ortodoxos coptas em frente à Igreja do Santo Sepulcro, na Cidade Velha da Jerusalém Oriental ocupada, e detiveram um deles.

O ataque das forças de ocupação israelenses começou depois que a Igreja organizou um protesto pacífico perto do Mosteiro Deir Al-Sultan, localizado no telhado da Igreja do Santo Sepulcro, contra uma decisão israelense que nega à igreja o direito de realizar reparos e reformas essenciais.

Funcionários israelenses ficaram irritados após agravar a questão já sensível, realizando trabalhos de renovação não autorizados para a seção copta etíope sem a aprovação da Igreja Ortodoxa Copta.

A Rede Palestina de Notícias citando fontes locais relatou que as forças de ocupação reprimiram o protesto e atacaram vários sacerdotes e participantes antes de prender um dos sacerdotes.

Testemunhas disseram que os soldados e policiais israelenses cercaram os sacerdotes que estavam protestando, antes de agredi-los e usá-los com força excessiva, causando-lhes vários feridos, informou a agência de notícias Ma’an.

Testemunhas acrescentaram que a polícia israelense removeu à força os sacerdotes e deteve um deles, antes de permitir que os trabalhadores da prefeitura israelense entrassem no local sagrado.

O Comitê Cristão Islâmico para Defender Jerusalém e locais Sagrados condenou o ataque aos sacerdotes ortodoxos coptas e denunciou a intervenção das autoridades israelenses nas obras de renovação do local sagrado. Eles apontaram para o status de Jerusalém Oriental como um território ocupado e que a área está sujeita às regras do Direito Internacional Humanitário (DIH).

O comitê instou o governo egípcio e o mundo cristão a intervirem imediatamente para impedir esses ataques e impedir que as forças de ocupação entrem no local sagrado sob o pretexto de restauração, já que a Igreja Ortodoxa Copta é o único órgão autorizado a fazê-lo.

O comitê também pediu que o mundo apoie o direito dos palestinos à soberania sobre suas terras na cidade santa e no resto de seus territórios ocupados e que impeça as medidas tomadas pela ocupação israelense, violando as resoluções do direito internacional e  direito humanitário.

O ataque aos cristãos coptas por causa desse projeto de renovação provavelmente será visto como mais um sinal da tentativa israelense de expropriar os locais cristãos. As relações entre os líderes das três principais igrejas em Jerusalém e Israel azedaram no verão passado depois que um projeto de lei foi apresentado ao governo que propôs a expropriação da terra da igreja na Cidade Santa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *