قالب وردپرس درنا توس
Breaking News
AET

ONG: crianças palestinas sofrem “abuso desenfreado”

Crianças palestinas presas pelo regime israelense enfrentam abusos de direitos “institucionalizados e rotineiros” por acusações menores, alerta uma ONG.

A Defesa Internacional das Forças de Defesa da Criança e da Palestina (DCIP) denunciou os abusos cometidos nos territórios ocupados pelo sistema militar israelense, que anualmente prende entre 500 e 700 crianças palestinas sob pequenas acusações.

“As crianças muitas vezes enfrentam a acusação de atirar pedras, o que leva sentenças de até 10 ou 20 anos (de prisão)”, disse a organização não-governamental, citada sexta-feira pelo site Middle East Monitor.

O DCIP compilou depoimentos de 76 crianças na Cisjordânia (no leste da Palestina ocupada) detidos e julgados pelos tribunais militares israelenses entre janeiro e agosto deste ano e afirma que 80% deles “sofreram alguma forma de violência física”. após a prisão “.
Além disso, 68% dessas crianças “não recebeu aconselhamento jurídico antes de interrogatório” e 95% deles “não têm um pai presente durante o interrogatório.”

A ausência de “terceiros” para “monitorar métodos de interrogatório israelenses” faz crianças palestinas são “vulneráveis ​​à coerção e violência física e psicológica”, critica a DCIP.

A ONG, descrevendo a situação como “alarmante” documentado “o uso de confinamento solitário para interrogatório sob custódia contra 11 crianças por um período médio de 15 dias entre janeiro e agosto.”

Este estado de coisas, embora já em 2011, disse a ONG, o então Relator Especial das Nações Unidas Tortura, degradantes e cruéis, Juan Mendez “, chamou a proibição absoluta no uso de confinamento solitário no caso de crianças “.

Além de lembrar a falta de proteção contra a tortura e outras penas cruéis e desumanos para aqueles que estão submetidas as crianças detidas, a DCIP lembrou obrigações do regime Tel Aviv, sob a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da criança.

Segundo a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), no final de julho, houve um total de 291 palestinos sob prisão militar.

www.hispantv.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *