قالب وردپرس درنا توس
Breaking News
AWWWW

Colômbia reconhece o Estado da Palestina

O governo colombiano reconheceu formalmente a Palestina como um Estado soberano em um novo golpe diplomático para o regime israelense.

De acordo com uma carta do Ministério das Relações Exteriores da Colômbia, tornado público na quarta-feira, o governo do ex-presidente Juan Manuel Santos reconheceu o Estado palestino em 3 de agosto, dias antes ele foi substituído por Ivan Duque.

“Eu gostaria de informar que, em nome do governo da Colômbia, o presidente Juan Manuel Santos decidiu reconhecer a Palestina como um Estado livre, independente e soberano”, dizia a carta dirigida ao ministro das Relações Exteriores palestino, Riyad al Maliki.

Ele também observou que o povo palestino “tem o direito de estabelecer um estado independente”.

A administração de Duque disse que iria rever a decisão de Santos sobre a Palestina, mas reconheceu que era legal.

O novo governo colombiano “examinar cuidadosamente” as “implicações” da decisão e “vai agir de acordo com o direito internacional”, disse o chanceler Carlos Holmes disse em um comunicado.

Enquanto isso, a embaixada da Palestina em Bogotá elogiou a decisão da Colômbia.

“Agradecemos ao governo colombiano para esta decisão e estamos confiantes de que irá contribuir significativamente para a criação de condições na busca pela paz no Oriente Médio”, a missão diplomática disse em um comunicado.

A decisão torna a Colômbia o último país sul-americano a reconhecer o Estado da Palestina.

Na semana passada, o primeiro-ministro israelense Benyamin Netanyahu cancelou uma viagem a Bogotá no último minuto devido à situação em torno da Faixa de Gaza bloqueada.

Palestinos querem um Estado independente na Cisjordânia, Faixa de Gaza e Jerusalém Oriental (Al Quds), com este último como sua capital, em conformidade com as resoluções das Nações Unidas e do direito internacional.

Em novembro de 2012, a Assembleia Geral das Nações Unidas votou para elevar o status da Palestina “entidade observador não membro” para “estado observador não membro”, apesar da forte oposição do regime israelense.

A bandeira nacional palestina também foi hasteada pela primeira vez na sede da ONU em Nova York em setembro de 2015.

www.almanar.com.lb

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *