قالب وردپرس درنا توس
Breaking News
sdsdsw

Mulher nigeriana deportada de Israel depois de crianças presas e ‘negado tratamento médico’

Uma mãe nigeriana e seus quatro filhos foram deportados de Israel neste fim de semana depois de serem presos por se recusarem a sair para o “tratamento médico de seu filho”.

Marcy, cujo último nome foi escondido, chegou a Israel há oito anos ilegalmente e permaneceu no país desde então.

Israel aprisionou ela e seus quatro filhos seis semanas antes de ser deportada, para pressionar Marcy a sair voluntariamente.

Ela e seus filhos, cujas idades variam de dois a sete anos de idade, estão na Prisão de Givon, depois que ela desafiou várias decisões judiciais contra sua tentativa de permanecer no país.

Macy, cujo marido foi deportado de Israel há um ano, disse que está em Israel para receber tratamento para a asma grave de seu filho e que o tratamento não está disponível na Nigéria.

Ela recentemente disse aos jornalistas que ela só precisava de um ano extra para o tratamento do filho, que as autoridades de Israel negaram, segundo a mãe.

Seu caso recebeu atenção do público depois que a detenção das crianças foi revelada pelas agências de notícias de Israel, provocando uma reação negativa. As críticas levaram o ministro do Interior israelense, Aryeh Deri, a pedir à embaixada nigeriana em Israel que convencesse Marcy a deixar Israel.

Apesar das críticas, o Ministério do Interior de Israel defendeu sua decisão de aprisionar a criança e seus irmãos mais velhos, culpando Macy pelo aprisionamento.

“O longo período que a mãe e seus filhos passaram presa aconteceu por iniciativa da mãe, já que ela poderia ter embarcado em um vôo para a Nigéria há muito tempo”, disse o ministério em um comunicado.

Israel foi condenado por violar a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança, prendendo crianças e migrantes e submetendo-os a condições adversas.

www.alaraby.co.uk

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *